‘Pensa na tua boca’ e sabe mais sobre o papel dos adoçantes de baixas calorias na saúde oral

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email

Publicado: 20 março 2018

A Associação Internacional de Adoçantes (ISA) apoia o Dia Mundial da Saúde Oral (WOHD) que se celebra a 20 de Março

Bruxelas, 20 de março de 2018: Empenhada em contribuir para a sensibilização sobre a importância de se manter uma boca saudável e do impacto das doenças orais, não só na boca, mas também no estado de saúde geral, a Associação Internacional de Adoçantes (ISA) apoia a FDI World Dental Federation (Federação Dentária Internacional) uma vez mais este ano a comemoração do Dia Mundial da Saúde Oral, e a difundir a mensagem que “Nunca é cedo demais para cuidar da boca; o corpo irá agradecer”.

As cáries dentárias representam um dos maiores desafios em termos de saúde pública a nível mundial. Os dados demonstram que, em termos gerais, as doenças orais afetam 3.9 mil milhões de pessoas a nível mundial, com mais de 40% da população mundial a sofrer de cáries não controladas ou não tratadas nos dentes definitivos.1 As cáries dentárias são o resultado da desmineralização do esmalte dentário pelo ácido presente na boca. O ácido é produzido pelas bactérias orais que metabolizam os açúcares e outros hidratos de carbono que ingerimos com os alimentos e as bebidas. Portanto, o consumo excessivo de açúcares tem sido associado às cáries dentárias.

Por que é que os adoçantes de baixas calorias são ingredientes “amigos dos dentes”?

Ao contrário dos hidratos de carbono, os adoçantes de baixas calorias não são decompostos pelas bactérias orais e, portanto, são ingredientes não cariogénicos e não causam a cárie dentária. Substituir o açúcar por adoçantes de baixas calorias pode ajudar a desfrutar do sabor doce no âmbito de uma dieta “amiga dos dentes”. A utilização de adoçantes de baixas calorias, em vez do açúcar, nos alimentos e nas bebidas desempenha um papel importante na saúde oral e na prevenção de doenças orais.2,3,4,5

Autoridade Europeia para a Segurança dos Alimentos (EFSA) também concluiu num parecer científico publicado em 2011 que: “O consumo de adoçantes intensos contribui para a manutenção da mineralização dos dentes diminuindo a desmineralização se consumidos em vez de açúcares”.6 Esta é uma alegação de saúde autorizada no âmbito do Registo da UE das alegações nutricionais e de saúde.7

Pensa na tua BOCA e sabe mais sobre os adoçantes de baixas calorias

Assiste ao video da ISA desenvolvido em apoio do Dia Mundial da Saúde Oral 2018, que pode ser visualizado ao by clicar aqui

Faz também o download da infografia da ISA desenvolvida para o Dia Mundial da Saúde Oral 2018 para saber mais sobre a importância de manter uma boa saúde oral ao clicar aqui.


Pode fazer download da infografia da ISA nos diferentes idiomas abaixo:

Prevenção, deteção e tratamento precoces são fundamentais

Atuar rapidamente para reduzir o risco de infeções orais e complicações de saúde a elas associadas:

  1. Manter bons hábitos de higiene oral todos os dias, como a escovagem regular dos dentes!
  2. Seguir um regime alimentar saudável e baixo em açúcar! Os adoçantes de baixas calorias podem enquadrar-se bem numa dieta “amiga dos dentes”.
  3. Eliminar hábitos de vida pouco saudáveis como fumar e o consumo elevado de álcool.
  4. Não esquecer de realizar um check-up dentário regular!

Por favor clicar aqui para ler mais sobre os benefícios de utilizar os adoçantes de baixas calorias na saúde oral. Para obter informação mais detalhada sobre o papel dos adoçantes de baixas calorias na saúde oral, é possível consultar o folheto da ISA sobre ‘Os adoçantes de baixas calorias e o seu papel benéfico na saúde oral’.

Acompanhe-nos no Twitter e Facebook, e junte se ao debate sobre o Dia Mundial da Saúde Oral nas redes sociais através das hashtags: #ISA4WOHD18#WOHD18#SayAhh.

  1. FDI World Dental Federation. The Challenge of Oral Disease – A call for global action. The Oral Health Atlas. 2nd ed. Geneva. 2015. Available online: https://www.fdiworlddental.org/sites/default/files/media/documents/complete_oh_atlas.pdf
  2. Gupta P, et al. Role of Sugar and Sugar Substitutes in Dental Caries: A Review. ISRN Dent. 2013:519421
  3. Roberts MW and Wright TJ. Nonnutritive, low caloric substitutes for food sugars: clinical implications for addressing the incidence of dental caries and overweight/obesity. Int J Dent. 2012: 625701
  4. Van Loveren C, et al. Functional foods/ingredients and dental caries. Eur J Nutr (2012) 51 (Suppl 2):S15–S25
  5. Gibson S et al. Consensus statement on benefits of low-calorie sweeteners. Nutrition Bulletin 2014;39(4):386-389
  6. EFSA Panel on Dietetic Products, Nutrition and Allergies (NDA); Scientific Opinion on the substantiation of health claims related to the sugar replacers. EFSA Journal 2011;9(4):2076. [25 pp.]. Available online: https://www.efsa.europa.eu/en/efsajournal/pub/2076
  7. Commission Regulation (EU) No 432/2012 of 16 May 2012 establishing a list of permitted health claims made on foods, other than those referring to the reduction of disease risk and to children’s development and health.