Especialistas internacionais reunem para discutir a forma como os adoçantes de baixas calorias são essenciais para os desafios de saúde pública da Europa

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email

A Associação Internacional de Adoçantes recebeu a Conferência “A importância das baixas calorias”, a 2 de Abril em Bruxelas

Bruxelas, 1 de Abril de 2014: O Dr. Roberto Bertollini, cientista-chefe na Organização Mundial de Saúde, oProfessor James Hill e o Professor Adam Drewnowski são apenas três dos principais especialistas internacionais que se reuniram em Bruxelas para discutir o papel que os adoçantes de baixas calorias podem desempenhar na resolução dos principais problemas de saúde e estilos de vida quotidianos – obesidade, diabetes, inatividade física e saúde oral.

A 2.ª Conferência da Associação Internacional de Adoçantes (ISA), subordinada ao tema “A importância das baixas calorias”, reuniu líderes nos campos da obesidade, psicologia da preferência alimentar, atividade física e saúde oral para uma visão abrangente de como os adoçantes de baixas calorias podem ajudar a efetuar mudanças positivas no estilo de vida. A conferência decorreu nos Museus Reais de Arte e História, em Bruxelas, a 2 de abril de 2014.

“A incidência da obesidade e doenças relacionadas continua a aumentar globalmente”, referiu a Prof.ª Colette Short, Presidente da ISA, que prosseguiu: “De acordo com os números da OMS, a obesidade mundial quase duplicou desde 1980 e a Federação Internacional da Diabetes calcula que em 2035 o número de adultos com diabetes na Europa deverá chegar a 68,9 milhões, representando 10,3% da população adulta. Estamos, portanto, muito satisfeitos em acolher um painel tão distinto de cientistas e especialistas para discutir soluções inovadoras com o objetivo de reduzir a ingestão calórica, abordar e prevenir os problemas de saúde relacionados com o peso”.

Os palestrantes da conferência incluem: o

  • Dr. Roberto Bertollini, cientista-chefe na Organização Mundial de Saúde que salientou o aumento da incidência da obesidade em toda a Europa, de que forma a obesidade pode ser evitada e facultou uma previsão para o futuro da obesidade na Europa.
  • O Prof. Adam Drewnowski, da Universidade de Washington, apresentou a sua nova investigação sobre a correlação entre o consumo de adoçantes de baixas calorias e comportamentos mais saudáveis.
  • O Prof. James Hill, da Universidade do Colorado, apresentou a sua mais recente investigação sobre a forma como pequenas alterações, tão pequenas quanto 100 calorias por dia, podem fazer a diferença quando se tenta perder peso.
  • A Prof.ª Eeva Widström, especialista em Saúde Oral, Finlândia, discutiu o papel dos adoçantes de baixas calorias como uma boa alternativa ao açúcar para uma boa saúde oral.
  • A Prof.ª Anne Raben, da Universidade de Copenhaga, Dinamarca, concedeu um enquadramento sobre o papel que os adoçantes de baixas calorias podem desempenhar numa dieta saudável.
  • A Prof.ª Hely Tuorila, da Universidade de Helsínquia, questionou, a partir de uma perspectiva sensorial e psicológica, se estamos programados para ceder aos nossos desejos por alimentos doces.
  • O Prof. Greg Whyte OBE, da Universidade John Moores de Liverpool, o ex-pentatleta olímpico discutiu a luta contra a diabetes através da atividade física.

A conferência foi moderada por Jacki Davis, experiente comentadora e analista em assuntos e políticas da União Europeia. Para o programa completo da conferência, por favor clique aqui.

Siga @SweetenersAndU para todas as notícias recentes da conferência. Tweet sobre a conferência através de #ISAconf2014