Declaração da ISA em resposta ao programa Envoyé Spécial “Produtos com baixo teor de gordura, os falsificadores do paladar” no canal France 2

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email

Bruxelas, 10 de abril de 2015: A declaração que se segue foi divulgada em resposta à transmissão, a 9 de abril, do programa Envoyé Spécial “Produits allégés, les faussaires du goût” no canal France 2.

O programa “Produits allégés, les faussaires du goût” abordou diversas questões importantes relativas aos adoçantes de baixas calorias. A equipa de produção contatou a Associação Internacional de Adoçantes (ISA) que se mostrou totalmente disponível para colaborar e responder às questões colocadas pelos jornalistas durante a elaboração do programa.

É lamentável que o que devia ter sido uma avaliação objetiva e baseada em factos científicos dos adoçantes de baixas calorias, tenha sido muito subjetiva, contendo uma série de declarações altamente enganadoras e factualmente incorretas, quanto ao papel e benefícios dos adoçantes de baixas calorias.

Os adoçantes de baixas calorias podem ajudar as pessoas a controlar e manter o seu peso, sem qualquer efeito visível na saciedade1, e permitir àqueles que estão em risco de diabetes dispôr de um maior leque de escolhas alimentares2. Estes benefícios estão confirmados em diversos estudos científicos e nas recentes conclusões da EFSA que confirmam a segurança do aspartame3.

Em vez de providenciar e elucidar os consumidores com informação objetiva na qual podem efetuar escolhas informadas em relação à forma como os adoçantes podem ser utilizados como parte de uma dieta e estilo de vida equilibrados, o programa criou confusão e dúvidas desnecessárias entre os consumidores, que apenas servirá para enfraquecer a luta contra a obesidade e doenças não transmissíveis.

Para ter acesso à informação científica analisada por especialistas sobre os benefícios dos adoçantes de baixas calorias, visite /pt.

A ISA é uma organização sem fins lucrativos e inscrita no Registo Belga, e opera com total transparência ao recolher e trocar, no âmbito de investigações científicas, informações e serviços tendo em vista desenvolver e aumentar o conhecimento da indústria.

  1. Anderson GH, Foreyt J, Sigman-Grant M et al. (2012) The use of low-calorie sweeteners by adults: impact on weight management. The Journal of Nutrition 142: 1163S–9S.
  2. Keskitalo K, Tuorila H, Spector TD et al. (2007) Same genetic components underlie different measures of sweet taste preference. The American Journal of Clinical Nutrition 86: 1663–9.
  3. Mattes RD & Popkin BM (2009) Nonnutritive sweetener consumption in humans: effects on appetite and food intake and their putative mechanisms. The American Journal of Clinical Nutrition 89: 1–14.
  4. Miller PE & Perez V (2014) Low-calorie sweeteners and body weight and composition: a meta-analysis of randomized controlled trials and prospective cohorts studies. The American Journal of Clinical Nutrition. doi: 10.3945/ajcn.113.082826.
  5. Peters JC, Wyatt HR, Foster GD, Hill JO et al. (2014) The effects of water and non-nutritive sweetened beverages on weight loss during a 12 week weight loss treatment program. Obesity 22: 1415–21.