Parecer científico sobre a fundamentação das alegações de saúde relacionadas com adoçantes intensos e a sua contribuição para alcançar ou manter um peso corporal normal (ID 1136, 1444, 4299), redução da resposta glicémica pós-prandial (ID 4298)

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Autor(es): EFSA, Panel on Dietetic Products, Nutrition and Allergies
Nome da Publicação : EFSA Journal 2011;9(6):2229 [26 pp.]
Ano de publicação : 2011

Sumário

Neste parecer científico sobre alegações nutricionais e de saúde, o Painel dos Produtos Dietéticos, Nutrição e Alergias da EFSA concluiu queexistem informações científicas suficientes para sustentar as alegações que o consumo de adoçantes intensos em vez de açúcares, como todos os substitutos de açúcar, mantêm a mineralização dentária diminuindo a desmineralização. Os adoçantes de baixas calorias são, de fato, ingredientes amigos para os dentes e o papel benéfico que desempenham na saúde oral está bem comprovado. Com base neste parecer científico da EFSA, a Comissão Europeia autorizou em 2012 a alegação nutricional e de saúde segundo a qual o consumo de alimentos que contêm adoçantes com baixas calorias em vez do açúcar, contribui para a manutenção da mineralização dentária (Regulamento da Comissão (UE) n.º 432/2012, 16 de maio de 2012 ).

Os adoçantes de baixas calorias também são frequentemente utilizados na pasta de dentes, nos elixires orais e suplementos de flúor que ajudam na higiene oral.

Ver o documento completo