Iogurte adoçado com glicose, mas não com sacarina, promove o aumento de peso e da massa gorda em ratos

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Autor(es): Boakes RA; Kendig MD; Martire SI; Rooney KB
Nome da Publicação : Appetite 2016; 105:114-128
Ano de publicação : 2016

Sumário

Este estudo de Boakes et al não confirmou a teoria de Swithers & amp; Davidson (2008), alegando que os adoçantes de baixas calorias causam aumento de peso e, na verdade, descobriram que a sacarina não causou maior aumento de peso em comparação com a glicose; pelo contrário, observaram-se diferenças significativas na massa gorda entre os dois grupos, com maior g / Kg de gordura em animais alimentados com glicose. Os investigdores da Universidade de Sydney, na Austrália, replicaram as experiências da Swithers & amp; Davidson (2008), de forma a testar a teoria de que os adoçantes de baixas calorias aceleram o aumento de peso corporal, ao interromper as associações de doce e energia, mas as suas descobertas refutam a hipótese do grupo Swithers.

Neste estudo de Boakes et al, os investigadadores exploraram também a hipótese de que a exposição anterior à sacarina produziria uma compensação de energia mais baixa e, ao longo do tempo, aumentaria a ingestão de energia e/ou o aumento de peso. Em ambas as experiências realizadas, descobriram que a sacarina não levou a um maior consumo de energia e maior aumento de peso comparado com a glicose. Os autores concluem na sua publicação que “os nossos resultados indicam que os efeitos da glicose foram mais prejudiciais do que os da sacarina em termos do aumento do peso corporal e massa gorda. Este resultado é oposto às conclusões do grupo Swithers e outros, mas é consistente com a maioria da investigação em animais e humanos, sugerindo que os efeitos dos adoçantes não-nutritivos não são mais nocivos do que os adoçantes calóricos”.

Ver o documento completo