Resposta da ISA ao relatório da ANSES

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email

Bruxelas 14 de janeiro de 2015: A Associação Internacional de Adoçantes (ISA) reconhece o trabalho desenvolvido pelo painel científico da ANSES (Agência Francesa de Segurança Alimentar, Ambiental e do Trabalho) na avaliação dos “riscos e benefícios nutricionais dos adoçantes de baixas calorias”, mas está desapontada por as conclusões não apoiarem a multiplicidade de informação cientifica sólida disponível salientando o papel e os benefícios dos adoçantes de baixas calorias, enquanto ferramenta no controlo e gestão de peso.

O Dr. Pierre Azam, um proeminente médico francês de clínica geral e endocrinologia, Presidente do ObObs, o Observatório Francês de Obesidade e membro do painel de especialistas científicos da ISA, confirma que os adoçantes de baixas calorias constituem uma opção alimentar alternativa útil para os doentes: “os adoçantes de baixas calorias podem ser integrados numa abordagem global para o controlo de peso e tratamento da diabetes, uma vez que ajudam a evitar a frustração e, desta forma, permitem uma melhor adesão ao tratamento. Acredito firmemente que ao se providenciar o doce, que é uma fonte de prazer, sem as calorias, os adoçantes de baixas calorias podem constituir parte da solução para os doentes que querem controlar o seu peso ou diabetes”.

O relatório da ANSES1 reconhece a segurança dos adoçantes de baixas calorias e apoia as conclusões da EFSA que confirmam que os adoçantes de baixas calorias “não têm qualquer efeito no metabolismo de carbohidratos ou na glucose no sangue de curto ou longo prazo” e “nem podem ser fermentados por bactérias orais”, pelo que podem “ajudar a manter os dentes saudáveis”.2

No que diz respeito em particular aos benefícios do consumo de bebidas com adoçantes de baixas calorias e a gestão e controlo de peso, um estudo3 liderado pelo Prof. John Peters e Prof. James Hill, especialistas líderes na investigação em obesidade, conduzido numa amostra de 303 pessoas ao longo de um período de três meses, proporcionou resultados muito esclarecedores. As pessoas que consumiram bebidas de baixas calorias perderam 44 por cento mais peso – em média 5,95kg ao longo de 12 semanas – do que as que se encontravam no grupo de controlo com água, que apenas perderam em média 4,09kg durante o mesmo periodo. O grupo que consumiu bebidas de baixas calorias também indicou sentir menos fome do que as pessoas no grupo de controlo.

O Dr. Hervé Nordmann, Presidente da Comissão Científica e Regulamentar da Associação Internacional de Adoçantes (ISA), declarou: “As alternativas com adoçantes de baixas calorias não são ‘poções mágicas’. No entanto, quando utilizadas de forma integrada numa dieta equilibrada, podem revelar-se uma alternativa preciosa ao sabor doce do açúcar sem as calorias ou impacto nos níveis de glucose do sangue”. Adicionalmente, acrescentou que “tendo em consideração os desafios para a saúde pública em consequência do excesso de peso, os adoçantes de baixas calorias têm um papel a desempenhar. A evidência científica actualmente disponível e, em constante expansão, confirma os benefícios dos adoçantes com baixas calorias”.

  1. Evaluation of nutritional risks and benefits of low calorie sweeteners. ANSES opinion, scientific panel report. November 2014
  2. http://www.efsa.europa.eu/en/press/news/131210.htm
  3. The effects of water and non-nutritive sweetened beverages on weight loss during a 12-week weight loss treatment program. Peters JC et al. (2014), Obesity, 22(6), 1415-21