Efeitos metabólicos do aspartame nos adultos: uma revisão sistemática e meta-análise de ensaios clínicos randomizados

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Autor(es): Santos NC, de Araujo LM, Canto GDL, Guerra ENS, Coelho MS & Borin MdF
Nome da Publicação : Critical Reviews in Food Science and Nutrition, 2017, April 10. DOI: 10.1080/10408398.2017.1304358
Ano de publicação : 2017

Sumário

Evidências de ensaios clínicos incluídas nesta revisão sistemáticas mostram que o uso de aspartame não promove o ganho de peso e em alguns casos produz uma modéstia perda de peso, consistente com a redução calórica associada com a sua presença na dieta, e contrariamente às conclusões da meta-análise presentes neste estudo. Também está em linha com as descobertas de revisões sistemáticas anteriores, como as de De la Hunty et al., 2006, Miller and Perez, 2014, e Rogers et al., 2016.

Além disso, a revisão conclui que o consumo do aspartame não foi associado com alterações nos níveis de glucose e insulina no sangue comparados com controlo ou sucrose. O colesterol total e concentrações de triglicéridos não foram afetados pelo consumo de aspartame, enquanto os níveis séricos de colesterol lipoproteína de alta densidade estavam mais altos no aspartame comparado com controlo e mais baixos no aspartame comparados com sucrose.

Surpreendentemente, os autores concluem, “apesar de não terem sido encontrados efeitos prejudiciais associados com o consumo de aspartame nas variáveis estudadas, não há suporte para a recomendação do consumo de aspartame como adoçante com o objetivo de cumprir requisitos dietéticos na diabetes e controlo da obesidade de acordo com os estudos avaliados “, apesar do facto de os efeitos benéficos dos adoçantes de baixas calorias na glucose pós-prandial, comparado com alimentos com açúcar, ser reconhecido como uma alegação de saúde pela EFSA, e o facto dos ensaios clínicos randomizados e revisões sistemáticas anteriores e meta-análises apoiam uma perda de peso modesta quando os adoçantes de baixas calorias são utilizados para substituir o açúcar.

Ver o documento completo