A sucralose inibe a ingestão de alimentos

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Autor(es): Park JH, Carvalho GB, Murphy KR, Ehrlich MR, and Ja WW
Nome da Publicação : Cell Metabolism, 2017; 25(3): 484
Ano de publicação : 2017

Sumário

Utilizando um desenho semelhante ao do estudo de Wang et al., o objetivo do estudo de Park et al. é olhar mais atentamente para as descobertas feitas por Wang et al. e compreender quais os fatores que podem estar em jogo. Park et al. descobriu que a sucralose não aumenta o apetite ou a ingestão de alimentos nas moscas da fruta e que o total de calorias ingeridas pelas moscas do grupo de teste (alimentadas com sucralose) era significativamente inferior às ingeridas pelas moscas do grupo de controlo. O estudo conclui que os efeitos reportados da exposição à sucralose são de facto uma consequência de um défice calórico (jejum), independente da ingestão de sucralose e os autores observam que “os nossos resultados apoiam fortemente a ideia que a hiperfagia após a exposição é devida à compensação do défice calórico acumulado durante a exposição à sucralose em vez de ser devido à ingestão de sucralose per se.

Uma preocupação com a interpretação dos estudos individuais foi levantada pelos autores desta nova publicação, que salientam que as conclusões retiradas dos estudos com base nas investigações individuais podem nem sempre representar o quadro geral.

Ver o documento completo