Os adoçantes de baixas calorias não afetam o apetite e podem ser uma ferramenta eficaz na redução do consumo de energia

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email

A resposta da ISA ao estudo de Wang et al.

A Associação Internacional de Adoçantes (ISA) refuta fortemente as alegações feitas no estudo de Wang et al. Publicado na Cell Metabolism. Existe um amplo conjunto de evidências científicas de estudos em humanos que demonstram claramente que os adoçantes de baixas calorias não estão associados a um aumento do apetite e não têm impacto na energia ou na ingestão de alimentos. Conforme demonstrado por uma grande quantidade de ensaios clínicos aleatorizados controlados (RCTs,revistos por pares, o padrão de excelência na investigação de nutrição humana), ao fornecer doce sem calorias, os adoçantes de baixas calorias podem ser uma ferramenta eficaz na manutenção de peso, pois ajudam as pessoas a gerir a ingestão de calorias. Além disso, as revisões sistemáticas recentemente publicadas e as meta-análises, concluíram que a evidência em geral mostra que, na verdade, o uso de adoçantes de baixas calorias em alimentos e bebidas leva à redução da ingestão de energia e do peso corporal.

Leia a resposta detalhada da ISA ao estudo de Wang et al. na nossa secção de investigação e ciência & amp;acedendo aqui.

  1. Rogers PJ, Hogenkamp PS, de Graaf K, et al. Does low-energy sweetener consumption affect energy intake and body weight? A systematic review, including meta-analyses, of the evidence from human and animal studies. Int J Obes 2016; 40(3): 381-94
  2. Bellisle F. Intense Sweeteners, Appetite for the Sweet Taste, and Relationship to Weight Management. Curr Obes Rep 2015; 4(1): 106-110
  3. Miller, P.E., Perez, V. Low-calorie sweeteners and body weight and composition: a meta-analysis of randomized controlled trials and prospective cohort studies, Am J Clin Nutr, 2014; 100: 765-777