Os adoçantes não-nutritivos: utilização atual e perspectivas de saúde: uma declaração científica da American Heart Association e da American Diabetes Association

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Autor(es): Gardner C, Wylie-Rosett J, Gidding SS, Steffen LM, Johnson RK, Reader D and Lichtenstein AH
Nome da Publicação : Diabetes care. 2012; 35(8): 1798-808
Ano de publicação : 2012

Sumário

Limitar os açúcares adicionados é uma estratégia importante para suportar uma nutrição ideal e pesos saudáveis, conforme concluído na declaração científica da American Heart Association de 2009 “Ingestão de açúcares e saúde cardiovascular”. A monitorização da ingestão de hidratos de carbono, que inclui a limitação de açúcares adicionados, também é uma estratégia fundamental para alcançar o controlo glicémico, conforme publicado nas recomendações de prática clínica da American Diabetes Association.

No que diz respeito aos adoçantes de baixas calorias e à resposta glicémica, quatro ensaios aleatorizados que variaram de 1 a 16 semanas de duração, não encontraram diferença significativa entre os efeitos dos adoçantes de baixas calorias e as várias comparações (sacarose, amido ou placebo) em medidas padrão de resposta glicémica (por exemplo, glicemia e insulina, HbA1c, peptído C) e, em geral, não detectaram efeitos clinicamente relevantes.

Além disso, alguns dados sugerem que os adoçantes com baixas calorias podem ser utilizados numa dieta estruturada para substituir as fontes de açúcares adicionados e esta substituição pode resultar em reduções moderadas de ingestão calórica e perda de peso. A redução bem-sucedida no consumo de energia exige que haja uma compensação.

As evidências analisadas sugerem que, quando utilizados de forma criteriosa, os adoçantes de baixas calorias podem facilitar reduções do consumo de açúcares adicionados, resultando numa diminuição da energia total e perda de peso / controlo de peso e estimulando efeitos benéficos em parâmetros metabólicos relacionados. No entanto, esses benefícios potenciais não serão plenamente alcançados se houver um aumento compensatório na ingestão calórica de outras fontes.

Ver o documento completo