Novas evidências aumentam os dados anteriores que suportam o papel dos adoçantes de baixas calorias na gestão da glicose e controlo de peso

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email

Destaques do simpósio apoiado pela ISA no âmbito da comemoração em França do Dia da Alimentação 2017

A Associação Internacional de Adoçantes (ISA) congratula-se por ter participado, através da organização de um simpósio, na celebração em França do Dia da Alimentação (JFN – Journées Francophones de Nutrition), uma iniciativa que decorreu de 13 a 15 de dezembro em Nantes, França. Organizada pela Sociedade Francesa de Nutrição (SFN – Société Française de Nutrition) e pela Sociedade Francófona de Nutrição Clínica e Metabolismo (SFNEP – Société Francophone Nutrition Clinique et Métabolisme), a celebração em França do Dia da Alimentação reuniu as principais entidades na área da nutrição e saúde e especialistas em nutrição do país.

Ao apresentar as mais recentes evidências, incluindo os resultados do seu novo trabalho de investigação no simpósio ISA que decorreu no dia 13 de dezembro, o Prof. Fantino destacou que, contrariamente às alegações de estudos observacionais que não podem determinar a causalidade, o consumo de bebidas com adoçantes de baixas calorias não provoca aumento de peso; pelo contrárioestudos humanos de alta qualidade mostram que as bebidas com adoçantes de baixas calorias podem realmente ajudar na redução de energia quando utilizadas em vez de versões açucaradas e que, de qualquer forma, não aumentam a ingestão de calorias nem afetam o apetite para consumir outros alimentos doces. De acordo com os resultados do estudo, um ensaio aleatório controlado em 166 adultos, os investigadores descobriram que, em comparação com a água, o consumo de bebidas com adoçantes de baixas calorias não perturba o comportamento alimentar, nem afeta o aporte energético em consumidores regulares de adoçantes de baixas calorias e em indivíduos que não são consumidores de produtos com adoçantes de baixas calorias. O Prof. Fantino concluiu: “O que sabemos até à data é que a substituição de alimentos e bebidas com elevado teor calórico ou com açúcares adicionados por versões com adoçantes de baixas calorias pode ajudar numa perda de peso moderada e pode ser uma ferramenta dietética útil para melhorar o cumprimento dos planos de perda ou manutenção de peso.

A mesma controvérsia entre os estudos observacionais e de intervenção humana é bastante frequente em tópicos sobre adoçantes de baixas calorias e diabetes. Tal como o Prof. Bonnet analisou na sua apresentação sobre adoçantes de baixas calorias e metabolismo da glicose, alguns dados observacionais mostraram uma associação entre o consumo de adoçantes de baixas calorias e a diabetes, mas essa associação é reduzida ou desapareceu quando fatores de confusão como a obesidade são tidos em consideração. Isto está a acontecer porque, obviamente, pessoas com diabetes, ou em risco de ter diabetes, optam por consumir produtos com adoçantes de baixas calorias em comparação com pessoas sem a doença, no esforço de gerir e controlar a ingestão de hidratos de carbono; não existe qualquer nexo de causalidade entre esses dois fatores. Pelo contrário, face aos muitos estudos de intervenção humana que demonstraram que os adoçantes de baixas calorias não afetam os níveis de glicose no sangue ou a secreção de insulina pós prandial e, portanto, podem ser uma estratégia dietética útil para as pessoas com diabetes reduzirem o seu consumo global de açúcar enquanto mantêm o desejado sabor doce. Ao apresentar as novas evidências que resultaram do seu estudo, o Prof. Bonnet destacou que os adoçantes de baixas calorias parecem ter um efeito neutro sobre a sensibilidade à insulina em adultos não diabéticos, o que significa que os adoçantes de baixas calorias não afetam a resistência à insulina nem a secreção de insulina. Estas descobertas estão em linha com os estudos prévios e baseiam-se em provas que consistentemente suportam que os adoçantes de baixas calorias podem ser benéficos no controlo glicémico quando utilizados em vez do açúcar.

Para ler o nosso comunicado de imprensa sobre o simpósio ISA que decorreu no âmbito da comemoração em França do Dia da Alimentação, por favor clique aqui.

Para mais informação sobre o programa do Dia da Alimentação, convidamos a visitar a página criada para o efeito no website da ISA ao clicar aqui.