Combater a obesidade juntos agora para um amanhã mais saudável


Publicado: 16 maio 2019

A ISA associa-se às associações de pessoas que vivem com a obesidade em França (CNAO) e em Portugal (Adexo) no apoio ao Dia Europeu da Obesidade 2019

Bruxelas, 16 de maio 2019: A Associação Internacional de Adoçantes (ISA) conjuga esforços com a Collectif National des Associations d’Obèses (CNAO – Associação francesa para pessoas com obesidade) e Adexo (Associação de Obesos e Ex-Obesos de Portugal) em apoio ao Dia Europeu da Obesidade que se comemora a 18 de maio e nas atividades relacionadas da Associação Europeia para o Estudo da Obesidade (EASO).

A obesidade é atualmente um dos maiores desafios nas preocupações da saúde pública a nível mundial:

  • Em 2030, é esperado que mais de metade da população da Europa tenha obesidade, e que possa representar até 89% em alguns países1
  • 39% dos adultos com 18 anos ou mais tinham excesso de peso e cerca de 13% dos adultos eram obesos em 2016 em todo o mundo2
  • A obesidade é o maior fator de risco para doenças crónicas, incluindo doenças cardiovasculares, diabetes tipo 2, hipertensão, doenças coronárias e determinados tipos de cancro3

O Dia Europeu da Obesidade tem como objetivo aumentar a sensibilização e aumentar o conhecimento sobre a obesidade e as doenças relacionadas1. É também uma oportunidade de nos lembrarmos que a obesidade é prevenível2 e que ao unir forças podemos enfrentar este desafio de saúde pública, em conjunto. Embora muitas vezes seja causada por fatores que vão muito além do controlo individual, as causas comuns da obesidade incluem a conjunção de um aumento na inatividade física e de um aumento da ingestão calórica, levando a um desequilíbrio energético.1

No âmbito do Dia Europeu da Obesidade, a ISA juntou forças novamente este ano com a CNAO e a Adexo para desenvolver um vídeo animado e uma infografia que visa ajudar a aumentar a sensibilização sobre a obesidade e as suas consequências. Veja o referido vídeo de seguida (ou clique aqui) e faça o download da infografia relacionada aqui para aprender mais sobre os pequenos passos que pode adotar para ajudar a alcançar uma alimentação mais equilibrada, com calorias reduzidas e um estilo de vida mais saudável.

Os adoçantes de baixas calorias têm um papel benéfico a desempenhar numa alimentação variada e equilibrada. Não existe uma fórmula mágica, mas eles podem ser uma ferramenta útil no âmbito de um programa global de controlo e gestão de peso. Como eles praticamente não têm, ou têm muito poucas calorias, os adoçantes de baixas calorias fornecem aos alimentos e bebidas um sabor doce agradável com uma contagem de calorias reduzida.4 Desta forma, eles podem ajudar os adultos5,6 e as crianças7 a reduzir o consumo geral de calorias ingeridas e ser uma ferramenta útil para ajudar a gerir o seu peso corporal8, quando usados no lugar do açúcar, e como parte de uma dieta variada e equilibrada e de um estilo de vida saudável. Do ponto de vista de saúde pública, os adoçantes de baixas calorias são uma opção útil na reformulação de alimentos e bebidas em apoio ao desafio global da obesidade.

Siga a conversação sobre o Dia Europeu da Obesidade 2019 nas redes sociais ao utilizar #EOD2019 e #ISA4EOD.

Referências

  1. European Obesity Day 2019. https://www.europeanobesityday.eu
  2. World Health Organization (WHO), Obesity and Overweight: https://www.who.int/en/news-room/fact-sheets/detail/obesity-and-overweight
  3. Eurostat, Overweight and obesity - BMI statistics: https://ec.europa.eu/eurostat/statistics-explained/index.php/Overweight_and_obesity_-_BMI_statistics
  1. Gibson S, et al. Consensus statement on benefits of low-calorie sweeteners. Nutrition Bulletin. 2014; 39: 386–389.
  2. Excerto da publicação: “Encontrámos um robusto conjunto de evidências a favor do consumo de LES [adoçantes de baixa energia] no lugar do açúcar, como útil na redução do EI [consumo energético] e peso corporal [BW], e sem evidências dos muitos estudos de intervenção aguda e sustentada em humanos que alegam que os LES aumentam o EI”. Rogers PJ., Hogenkamp PS., de Graaf C., Higgs S., Lluch A., Ness AR., . . . Mela DJ. Does low-energy sweetener consumption affect energy intake and body weight? A systematic review, including meta-analyses, of the evidence from human and animal studies. Int J Obes 2016;40(3):381-94
  3. Gibson S, Drewnowski J, Hill A, Raben B, Tuorila H and Windstrom E. Consensus statement on benefits of low calorie sweeteners. Nutrition Bulletin 2014; 39(4): 386-389
  4. Excerto da publicação: “substituição das bebidas açucaradas por bebidas sem açúcar reduz significativamente o ganho de peso e de gordura em crianças saudáveis”. de Ruyter, JC., Olthof, MR., Seidell, JC., & Katan, MB.. A trial of sugar-free or sugar-sweetened beverages and body weight in children. N Engl J Med 2012;367(15):1397–1406
  5. Excerto da publicação: “resultados fundamentam o uso de bebidas com NNS [adoçantes não-nutritivos] como uma ferramenta para ajudar na perda de peso e na sua manutenção”. Peters, J. C., Beck, J., Cardel, M., Wyatt, H. R., Foster, G. D., Pan, Z., . . . Hill, J. O. (2016). The effects of water and non-nutritive sweetened beverages on weight loss and weight maintenance: A randomized clinical trial. Obesity (Silver Spring), 24(2), 297-304.